.

Quarto de Criança

[ #pracegover Imagem retangular dividida em 4 partes de tamanhos diferentes. No lado esquerdo um urso de pelúcia marrom claro com o nariz marrom escuro com um sorriso. No meio a imagem é dividida em duas, em cima está escrito “Quarto de Criança” em verde e o logotipo da empresa “time is life – organização pessoal” em preto. Na divisória abaixo temos muitas bolinhas de gude de vidro com detalhes coloridos. No lado direito temos personagens de Star Wars, 4 Stormtrooper (brancos) de Lego montados numa bicicleta vermelha. ]

Darei algumas orientações pensando na otimização do espaço e na organização de quarto de criança. Bora ler?
A chegada de uma criança é quase sempre acompanhada dos planejamentos do quarto dela. Pode ser que ela durma durante 2 anos na sua cama, mas a ideia de quarto já está na sua cabeça e talvez o quarto até já esteja lá servindo só para alguns momentos de brincadeira e bagunça.

O quarto a mais pode ser considerado um luxo em algumas residências, mas com um olhar mais técnico, sabemos que esse espaço é importante para: autonomia, independência, autoestima, responsabilidade e outros conceitos que precisam ser trabalhados de forma específica de acordo com cada faixa etária.

1- Espaço x Quantidade de objetos:

Geralmente, o menor quarto fica com as crianças e ao mesmo tempo são os moradores que mais possuem objetos.
A criança brinca, estuda, tem seu vestuário, itens de higiene…
Se a diferença do tamanho dos quartos for muito grande, pense com carinho na possibilidade de migrar para o menor.

2- Alguns excessos escondem uma falta:

Nossa rotina é cruel e às vezes queremos agradar quem sente essa falta com objetos, presenteando mais vezes que as datas comemorativas do ano.
Cada família possui sua forma de educar, mas chamo atenção aqui para uma reflexão que serve até para a vida adulta:
O sucesso e o bem-estar não deveriam depender de bens materiais e do quanto conseguimos ter e acumular ao longo da vida. Ao invés do “ter”, deveríamos investir no “ser”. E para não deixar esse conceito muito solto, digo que o tempo de qualidade que passamos com nossos filhos (amigos, parentes), é muito mais importante que o objeto que só gera aquele bem-estar momentâneo.
Tempo de qualidade é brincar, conversar, perguntar como foi o dia, dar atenção sem olhar a tela do celular…
– Mas o que isso tem a ver com organização e quarto de criança?
As crianças possuem muito mais do que brincam, vestem, usam!
Estamos incentivando o hábito do acúmulo, ainda que hoje a mensagem de minimalismo esteja mais em alta.

3- Pratique e ensine o desapego:

Menos é mais. Doar o que temos ainda em bom estado, pensando no bem que faremos ao próximo, é algo muito importante para ser ensinado aos nossos filhos.

4- O quarto – Móveis:

Ainda que num mundo perfeito a criança tenha somente o que ela usa, ainda assim ela tem muitos objetos e diversas categorias.
Então o primeiro pensamento precisa ser: preciso de armários, portas, gavetas, nichos, prateleiras…
Até algumas camas já possuem esse tipo de espaço.
Depois, em segundo lugar você precisa pensar na faixa etária do seu filho e maturidade. Caso você coloque seus livros numa prateleira muito alta, ele alcançará? Ele sabe falar para pedir que algum adulto pegue? Ele prefere fazer tudo sozinho e isso pode gerar acidentes?
Com isso vamos para o terceiro pensamento: o quarto é pensando num adulto ou nas necessidades e altura da criança?
Em quarto lugar é pensar nas atividades diárias da criança: estuda e faz lição de casa? Precisaremos de uma mesa, escrivaninha. Tem material escolar? Precisa de um local para guardá-lo. Tem mochila? Lê? Pratica atividade extracurricular? Brinca?
Entendeu a linha de raciocínio, né…

5- Evitando estresse e combates desnecessários:

Já pensamos em evitar acidentes colocando tudo que gere curiosidade e interesse da criança num nível que ela alcance, mas ainda temos que conversar sobre alguns detalhes que esquecemos.
Seu filho brinca todos os dias e seus brinquedos estão todos num baú ou numa sacola. Ele quer um carrinho. O que é natural que ele faça?
Sim, ele vai jogar tudo no chão. Você não faria isso? Eu sim!
Seu filho ama desenhar e vê uma parede imensa e branquinha na sua frente. Você não desenharia também? Eu sim!
Por que não pensamos em ter cada tipo de brinquedo no seu local? Um para lego, outro para carrinhos, outro para bonecas, outro para pelúcias…
Por que não pensamos em colocar um contact preto fosco para que a criança possa usar como um quadro? Ou um rolo de folha de papel que dá até um toque especial na decoração?
A rotina já é muito cansativa para brigarmos todos os dias pelas mesmas coisas com quem também não deve entender muito bem a razão do nosso estresse…

Essas são as dicas de hoje. Espero que você tenha gostado e caso tenha alguma dúvida, sugestão ou outro ponto de vista, escreva aqui nos comentários!
Compartilhe o post para ajudar mais pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *